.
.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

.



.

hoje só tenho lágrimas.
tristes lágrimas tristes...
tristes de uma tristeza que dói,
aperta o peito.
tristes de uma tristeza que chora,
geme nas pálpebras.
e, se lágrimas são o que hoje tenho,
uno as mãos em concha
para não as perder
e não te esquecer.
recolho-as,
quero-as,
guardo-as,
apesar da sua tristeza tão triste.
.
aqui venho chorar,
neste canto que escolhi.
para que ninguém oiça
as minhas tristes lágrimas,
tristes.


.

1 comentário:

O Profeta disse...

A terra adormece no nevoeiro
Tenho a pressa do vento
Um coração errante procura
A doçura de terno momento

Frágil e palpitante luz
A beleza voa com a manhã
O mar solta na terra ternos murmúrios
Perde-se na espuma toda a palavra vã


Dança comigo ao som da Lira


Boa semana


Mágico beijo