.
.

terça-feira, 27 de maio de 2008

.

transtorna-se a tarde
desfigura-se assim que anoitece

o fastasma da noite
os meus lábios imaginam pesadelos
a secura, na solidão da noite cerrada
o corpo torce

as pernas contorcem
o coração lateja

longe do peito e arritmado
controla-o um suspiro?
por fim
unem-se as pernas numa ânsia de ti
fica a cama cheia de espaços

................................................................. vazios
frios e desamados
a pele arrepia à ideia do toque
o frio instala-se para ficar
uma noite em branco
uma noite mais
perdi o sono
perdi-te
perdi até o pesadelo!


.

22 comentários:

Maria disse...

Há perdas que nunca mais se recuperam. Fica-nos a lembrança doce amarga do que vivemos.
Do vazio de mim agarro um fio de água e continuo sempre, em frente...
... sei que este fio será rio e irá desaguar no mar onde te espero...

Beijos, Tufa

Anónimo disse...

espaços
ritmos
securas
arrepios
fantasmas
glúteos
bonitos
suspiros
unem-se
pernas
lábios

quero
a
bonita
imagem

NãoSEiNão

Anónimo disse...

meus lábios humedecem
meus lábios secam
de tanto quererem os teus
de tanto chamarem por ti.

ViSim

Marta disse...

A solidão que fica...
Nunca se esquece...embora se reaprenda a gerir o tempo.....
Lindo...
Obrigada pelas visitas, por não te teres esquecido...
Beijos e abraços
Marta

bettips disse...

Lugares da alma e da casa,
também imponentes, no seu silêncio opressivo.
Por isso, melhor os campos, de amores mesmo imperfeitos.
Grata

alice disse...

as formas da cama são também um alfabeto que temos de aprender a ler. um poema sofrido de que gostei. um grande beijinho.

maria josé quintela disse...

é só uma noite.

de muitas que vais ganhar.


um beijo.

nana disse...

arrepio de desejo abandonado



...


eu sei.






..





x

~pi disse...

o pesadelo volta: e depois irá...

/ pausada mente ~

OLHAR VAGABUNDO disse...

mas nao percas o sonho...

beijo vagabundo

nana disse...

e és tu
és tu o único caminho de volta até nós,
em sonho de toque
e arrepio de sentir






..

un dress disse...

a luz vem.

por baixo da cama

ainda

á gUa s ~~







beijO

luci disse...

grande abraço *

ASPÁSIA disse...

TUFA

NÃO HÁ PESADELO QUE SEMPRE DURE, POIS O PODER DE CICATRIZAÇÃO DO CORAÇÃO HUMANO É ENORME!

JÁ VIVI PESADELOS VÁRIOS, ESPEREI. CICATRIZEI, REVIVI...

APRENDI TAMBÉM A BAIXAR A FASQUIA DOS SONHOS...

CALMINHA...
BEIJINHOS GRANDES!

Lampejos disse...

Tufa,

A solidão devora a noite que a manhã te planta palavras!...

Querida,


(a)braços,flores,girassóis :)

Denis Barbosa Cacique disse...

Perder o pesadêlo até que não é ruim! Hoje eu sonhei que um urso parda tinha atacado minha cachorra! Vê se pode!

Nogs disse...

Querida,

não tentes procures por coisas que se perderam naturalmente, é contra-natura e não te trará felicidade...

Só devemos procurar a quem queira ser encontrado.


entretanto...
Beijinhos, flores, gelados, doces e querubins:)

TCHI de Tchivinguiro disse...

Noite dorida e longa que desejo possa transformar-se, porque bem o mereces, em anos de felicidade e serenidade.

Beijinhos para ti e para os teus filhotes, que tão bem cuidas e tanto amas.

Multiolhares disse...

As perdas deixam sempre muita dor, muita magoa
bj

Juani lopes disse...

en mi noche, surgen los fantasmas de mi pasado
saluditos

Nilson Barcelli disse...

Muito sofrido, mas igualmente belo o teu poema.
Gostei.

Beijinhos.

delusions disse...

quando tudo morre, tudo parte, até nós...



post forte...



bjs*
Sofia