.
.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007


ainda à pouco era domingo
um dia mais
um dia bom
ameno para mim
descansou a minha corrida diária
alcançou um pouco de paz
não interessa onde ela está
que não esteja em lugar nenhum
sinta-a
basta-me

ainda à pouco era o dia de ontem
um dia menos
um dia belo
acesso para mim
em poucos minutos passei ao céu
andei pelo além
por todas as nuvens que lá se formaram
não interessa se não há nenhuma
tive-as
basta-me

e hoje onde estou?
seguramente onde e como estava
quando o dia de ontem chegou ao seu último minuto
contigo... nas nuvens... e em paz...



5 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Senti o meu fs neste teu poema.Obrigada.

bjinho e boa semana

carteiro disse...

são apaziguadoras estas nuvens que se formaram em ti. por estranho que o tempo seja, a querer sempre mudar os dias, desejo-te que o teu hoje continue muito, muito tempo como o de ontem: belo e nessa paz.

ASPÁSIA disse...

FOLGO QUE TENHAS ESTADO NA NUVENS! JÁ ERA TEMPO, TU MERECES! MAS POR AQUI NÃO HOUVE... NEM DESSAS NEM DAS PROPRIAMENETE DITAS...
GOSTO IMENSO DE NUVENS POR CAUSA DA MINHA FOTOFOBIA :(...

BEIJOKA DE ÓCULOS ESCUROS...

pn disse...

bastar é redutor...

que nunca baste!

Pedro Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.