.
.

terça-feira, 14 de agosto de 2007



ela espera,
aguarda a sua vez.
ladeada de afectos,
simétricos,
quase perfeitos.
ela espera...
talvez um pouco mais.
ainda não faz frio!
a erva cortada,
faz os seus retalhos.
esperará sim...
esperará catorze vezes,
esperará catorze meses...
virá o vento,
cairá a chuva,
flutuarão no céu leves flocos de neve.
então acabará a sua espera.
mas ela espera...



5 comentários:

maria josé quintela disse...

saber esperar é sabedoria só de alguns. o tempo tem as respostas...

pn disse...

até na espera pode haver uma arte de viver
e então
se ladeada de afectos...
a cena passa-se no éden

Madrigal disse...

Querida amiga

"Quem espera sempre alcança" ou "Quem espera desespera" - o brocardo existe para os dois sentidos. Saber esperar é, sem dúvida, uma virtude, na certeza porém que aquilo que esperamos for algo porque valha esperar. Mas esperar 14 meses/vezes?!... Parece-me um número cabalistíco, a menos que esteja ligado a um lapso de tempo que coincida com o tempo necessário de espera. Há palavras de esperança no poema, o que é sem dúvida bastante positivo.

Um beijinho,
Jorge

Aspásia disse...

TUFA

OLHA AMIGA COSTUMA DIZER-SE

"QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA"

CREIO Q DE FACTO SEMPRE SE PODERÁ ALCANÇAR QUALQUER COISA, MESMO QUE NAO SEJA O QUE INICIALMENTE SE ESPEROU...

TODOS ESPERAM EM MAIOR OU MENOR GRAU, POR ALGUEM OU POR ALGO, POIS A VIDA SEM ESPERAR POR COISA ALGUMA É VIDA SEM OBJECTIVO E PORTANTO APENAS UM VEGETAR! E PARA MAIS, ESPERAR RODEADA DE AFECTOS JÁ NÃO É DE MENOSPREZAR, QUERIDA AMIGA!
PENSA QUANTOS NESTE MOMNETO SE ENCONTRAM NO MUNDO SOZINHOS E SEM ESPERANÇA DE QQ AFECTO...

BEIJINHO TERNO E ESPERANÇOSO :)

Bru disse...

Tufa


espero eu por você...
suas notícias.
um feliz fim de semana


bru

*sabias que gosto da maneira como dispõe as palavras?