.
.

sexta-feira, 13 de abril de 2007



o meu tempo está a esgotar-se
este círculo aperta-se para o cerne
terrível a ideia deste tempo esgotado
sem alternativa

nada me faz acreditar que me darás aquela notícia
tão esperada
tão merecida
nada me faz acreditar que pararás o meu tempo a tempo
pois se não sei sequer se o teu tempo também se esgota
se fazes dele uma batalha a sós

a vida não vale, por momentos como estes
ainda bem que outros preenchem os pequenos espaços que restam
não nos deixa num vazio completo
numa escuridão total
mas mata-nos a alma, lentamente
corrói-a para sempre

pergunto-me o que faria se aparecesses à última hora
e sei que me alentaria a tua presença
mesmo depois da hora
que juventude a minha
sendo já tão tarde

o meu tempo está a esgotar-se
mas não vai acabar
vou virá-lo a meu favor
vou explicar-lhe que o perdi por imposição de outrem
vai restituir-me a paz
devolver-me a vida que levou de mim
a vida que ingenuamente o deixei levar
por pouca que seja...
foi vida
e foi minha

6 comentários:

entre linhas disse...

Não te deixes fechar no circúlo,contorna-o sempre a sorrir...

Bom fim de semana

Bjs Zita

Burlesconi disse...

Ora aqui está um bom conselho, o da comentadora que me precede!
Bom fim-de-semana.
Bjs.

Anónimo disse...

passei por aqui


beijos

mjoão

yoshihiro disse...

Agora entendi a tua procura da verdade da mentira ou a mentira da verdade!

Mas tu és uma VERDADE

madrigal disse...

Há tempos que efectivamente se esgotam, pois se até a vida é esgotável, tudo é efémero, quanto mais os «nossos tempos». Há é pessoas que esquecem que «tempus fugit» e vivem na clamorosa ilusão de que o tempo espera por elas, quando na verdade somos nós que temos de ir atrás dele, pois ele foge-nos as mãos como sabão molhado...

Um beijinho de bom-fim-de-semana

Madrigal

madrigal.blogs.sapo.pt

tufa tau disse...

agradeço a todos a presença e o estímulo.