.
.

sábado, 14 de abril de 2007



acabei de escrever a carta que espero enviar-te na 5ª feira.
todas são contra, excepto eu. todas me provam por a+b que não a mereces. não pelo seu teor, que todas desconhecem, mas pelo gesto em si, o enviar da carta.
- para quê enviar-lhe uma carta? ele não merece que te preocupes com ele. preocupou-se contigo?
- não, não se preocupou comigo.
talvez por isso mesmo mereça receber esta carta, que não é uma vulgar carta.
não se trata de uma vingança... uma absolvição... uma crucificação...
não sei se entenderá que é uma carta de amor, mas não a vejo como outra forma de ser.
a preocupação maior é saber se a vou enviar. prometi a mim mesma só o fazer numa circunstância. aliás, a carta está escrita e terminada. não é suposto alterar o final da história.
ou acaba assim ou a carta não segue...
seguindo ou não, acompanha-a um abraço forte... e algo que te diria apenas ao ouvido.

6 comentários:

delusions disse...

Gostei! Muito...

"a carta não segue...
seguindo ou não, acompanha-a um abraço forte... e algo que te diria apenas ao ouvido."

Bjinhos* bom fim-de-semana. Bigada pla visita

MARTA disse...

Por vezes, mesmo que não se envie, uma carta serve para afastar fantasmas...
É um desabafo....
Gostei muito do teu texto/carta.
Obrigada pela visita.
Beijos e abraços
Marta

mari crrrrruuuu... disse...

Entregue ou não, revela o que sentes ou sentias quando a escreveste!

Seguindo ou não, pelo menos um abraço forte não deve deixar de ser dado... s assim o desejares...

Obrigado pela visita..
Bjinho**

Madrigal disse...

Cara amiga

Se o amas, faz tudo quanto esteja ao teu alcance para estares com ele, esquece o orgulho e as «humilhações», o jogo «não cedeste eu não cedo...»; se não estás certa desse amor, deixa a carta escrita, guarda-a no disco do teu PC e aguarda melhores dias. Não há porta que se feche que em breve não se abram outras janelas, outras portas...acredita em mim. É quase uma verdade cientifíca.

Beijinho grande

Madrigal

madrigal.blogs.sapo.pt

pin gente disse...

uma carta pode ser um grito... uma pedido de auxílio...
se ele não vier, pode acabar apenas num desabafo.

maria josé quintela disse...

eu sou a favor que a mandes.

"todas as cartas de amor são ridículas. mas, afinal só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são ridículas." dizia o poeta

e eu acredito que ele tinha razão.

um beijo.