.
.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

.



não sei se acordei o dia com a inquietação que me corre no sangue.

sei que desassosseguei a noite.

sei que a cama não me descansou o corpo, que me pede o teu.

na escuridão da noite revolvi os lençóis.

chamei o teu nome!

recebi-o de volta no eco de muitas vozes,

iguais à minha

e entrava outra vez na minha boca.

o teu nome,

apenas,

foi o que esta noite me saciou de ti.
.
.

5 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

Desejo uma noite mais completa num eco com resposta.
Bj

mari (a)penas... disse...

Adorei! Com um toque amargo, real e belo em simultâneo!

Desejo-te um óptimo 2009!

Bjinho*

~pi disse...

curvamente adormecendo,





~

delusions disse...

belo e real.




Bom ano*

rosasiventos disse...

silên-cio de sal-amanca,

(maçã-da-guarda,



beijo*