.
.

sábado, 20 de setembro de 2008

.





é tarde! pequenos demónios dormem... como anjos. e nem por isso a paz invadiu os espaços agora vagos. fantasmas deles se apoderam. os meus espaços. os meus fantasmas. quebram-me os momentos em que anseio estar e ser... sem ninguém a ler-me os pensamentos. sem ninguém a olhar os meus gestos. poder parar. poder diligenciar sem escutas ou filmagens. porque é tarde! queria um momento meu. controlar a luz. o som. controlar o bater do meu coração. que sinto em todos os poros. assusto-me. temo por mim. temo por ele. tenho medo. apenas porque há fantasmas no meu espaço!
.

5 comentários:

rosasiventos disse...

dá-me essa língua mais audível, traz-me coisas simples - lavar, chuvar, aguar

[ reciclar o medo

Maria disse...

porque hás-de querer controlar tudo isso?
porque não te limitas a viver o momento e tirar partido desse momento o mais possível?
o que temes? o que te assusta?
tinha tantas perguntas a fazer, mas não tenho o direito de... desculpa...

um beijo, tufa

delusions disse...

todos temos medo... é parte de nós como a coragem... e todos queremos corremos e procuramos a paz de não ter medo de descansar e pousar a cabeça... às vezes, está onde menos se espera naquelas horas que o desespero dá as mãos ao medo e dança com os nossos fantasmas... o medo é pequenino sabes?


Sofia*

rosasiventos disse...

[ que em nada baste
que as pa lavras se des tapem
dos seus corações em cio
e mergulhem facilissima mente
no domínio comum das bocas
seta recta a perfurar códigos de esp aço



...

nana disse...

sorri-lhes
no escuro...


em desafio de viver.




..




x