.
.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

.




.
perdi-me! perdi-me num labirinto de folhas falantes.
descalça, entre caminhos de terra e pedras aguçadas.
entre a densa folhagem, avisto um pedaço de mar.
longe! está tão longe!
as palavras loucas destas folhas baralham-me.
o calor derrete-me o corpo, seca-me a saliva.
cambaleio sem destino.
caio,
desmaio.
nada mais oiço!
nada mais vejo!
só penso chegar ao mar...


.

5 comentários:

~pi disse...

árvore que vai

a ~ o

mar?

? e se fosses antes...

r i o




~

pn disse...

k'extâse!

Pedro Branco disse...

Sufoco de caminhada... na peugada de um mergulho inesquecível!

AnaMar disse...

Mergulha nesse mar de emoções.

Quando puderes passa pelo meu blogue, deixei lá algo para ti.

Bj

mundo azul disse...

...é bonito!!!
Gostei muito do seu poema...


Beijos de luz e o meu agradecimento pela gentil visita!!!