.
.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

.



passeio a minha língua no céu da tua boca
num caminho imenso e com breves paragens
idas e vindas numa calma entrega ao infinito
é doce sentir na minha boca a tua língua a vaguear
perdida no caminho e sem pressa de chegar
as duas apaixonadamente entrelaçadas,
despidas de tudo, molhadas e nuas

.

10 comentários:

Rui Caetano disse...

Feliz 1º de Maio, nosso dia...

maria josé quintela disse...

este é decerto um bom dia para o regresso a casa.


que permaneças.


um abraço.

Maria disse...

Belíssimo o teu regresso, Tufa...
... num dia bonito e com um excelente poema....

Um abraço

daniel disse...

Olá tufa tau

O mar salgado dá mais sabor a esse tipo de jogo, que jogado, tendo como cenário uma bonita paisagem marítima, é de sonhar com amanhas de promessas.

Saudações
Daniel

TCHI de Tchivinguiro disse...

Há passeios que vale a pena tentar repetir.

Bom retorno.

Beijinhos.

Pérola disse...

Há quanto tempo não escrevias, Tufa!
Espero que estejas bem, e obrigada pela visita.
Beijinhos.

Pedro Branco disse...

Fortes as marés do ir e vir da nossa pele. Fortes as tempestades das ausências que voltam em regressos de luta ou sofridão. Fortes os tempos que nos temos para dar ainda nesta vida de ir e vir. Da nossa pele. Claro.

Beijo e feliz regresso!

Marta disse...

Nesse passeio, encontras também a paz desse mar que te ama também...
Bom regresso, Tufa...
Até já
Beijos e abraços
Marta

Manuela disse...

Voltaste num regressar lindo!
Parabéns pelo teu poema nú, vestido pelo sabor de um beijo sem pressas.

Bom te ver aqui.

Beijo meu

nana disse...

e tão, tão cheias de desejo (d)e verdade......



..




x