.
.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008


não sei para onde vou arrastando os pés... descalço-os!

queria sentir o calor da terra apoderar-se do meu sangue

seguir em frente e cruzar o meu olhar com toda a gente

despedir-me de pertences sem valor, de antigos medos

sinto saltar o muro da vida, evito sobressaltos

nem pensarei duas vezes, que a alma não se zangue

já estou febril e com frio, e com a pulsação ausente

mas por nada deste mundo te conto os meus segredos





3 comentários:

Maria disse...

Nem ao mar? É um excelente ouvinte....
Descalça sobre a areia, SIM!
Vai.......

Beijo

un dress disse...

grita-lhe...

e deixa o som via j ar




*

tonsdeazul disse...

Então eu ficarei por aqui em silêncio e partilharemos o silêncio.