.
.

sábado, 19 de janeiro de 2008

manhã terna e calma essa seria
pudesse eu sentir tão doce beijo
nunca amanhã mas hoje e todo o dia
entrar no mundo louco do desejo
entrasse ele nela sem ser visto
de tão doce seu perfurme o denuncia
encontrados afinal sem ter previsto
nasceria um amor que se anuncia





comentado por tufa noutro blog


5 comentários:

pn disse...

bela estância a modo camoniano... ou de espanca, sem ser soneto

então o umbigo???
(só caroço!)

Maria disse...

Excelente terá sido o post que te levou a tão belo comentário....

Beijo, tufa

TINTA PERMANENTE disse...

(...)repara ainda na camélia delicada, tem formosura mas não cheira a nada (...), dizia uma musiquinha dos anos sessenta!...
Gosto, gosto muito de camélias!
Mas também gosto desta Poeta que espalha camélias à passagem da Vida...

abraço.

pin gente disse...

sim... eu vi!

foi naquela manhã tão terna
uma doce manhã de desejo
manhã que permanecerá eterna
pois na cama entrou aquelo beijo

sentiste-o como eu naquele dia
no aconchego dos lábios que o deram
um momento em que por pouco me perdia
noutros beijos que nunca mais chegaram

AURORA ( LOLA ) disse...

manhã terna e calma essa seria
pudesse eu sentir tão doce beijo
nunca amanhã mas hoje e todo o dia
entrar no mundo louco do desejo



Adorei,bjs