.
.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007


....................... hoje o meu peito grita
.......................sangra
.......................sua
.......................por culpa minha
.......................eu sei

.......................estou nua
.......................de respostas
.......................de gestos
.......................da tua ausência crua
.......................hoje o meu peito grita-me
.......................para que oiça bem
.......................para que sinta medo
.......................desterro o meu
.......................hoje o meu peito grita-te
.......................pede desculpa
.......................tantos enganos
.......................afasta o breu

.......................hoje o meu peito grita-nos...


5 comentários:

Aspásia disse...

DEIXA O TEU PEITO GRITAR AMIGA, DEPOIS DE TE DESPIRES DE TODOS OS GRITOS POR SOLTAR, OUVIRÁS UMA MÚSICA BELA E SUAVE QUE EMBALARÁ COM DOÇURA O TEU CORAÇÃO MALTRATADO!

QUE TENHAS UMA NOITE DE NATAL DE PAZ E RECONCILIAÇÃO CONTIGO MESMA!

ABRAÇO APERTADINHO E BEIJINHO COMOVIDO, MINHA QUERIDA!

pn disse...

...e decerto, na serena noite, ecoará onde mais queres que se ouça, ímpar, entre loas de arcanjos...

1 bisou das terras altas + 1 abracinho de Boas Festas

paulo-labrusco

maria josé quintela disse...

deixa-o gritar.

um beijo.

un dress disse...

grita sem medo..








abraÇo.beijO

Pedro Branco disse...

O meu sangue corre a cada grito que grita
Penetra-me em cascatas de um amor que se agita
Foge de tanto correr atormentado
Talvez por ser sangue e andar já gritado

O meu sangue grita-me na imensidão do curso do rio
Segreda-me em labirintos de memória o sabor do tempo frio
Foge de tanto correr esfomeado
Talvez por ser sangue e andar já gritado

O meu sangue grita-te com a dúvida de um condor
Certeiro encontra os poros de cada dor
Foge de tanto correr cansado
Talvez por ser sangue e andar já gritado

O meu sangue grita-nos no cimo de cada solidão
Encontra-me perdido nas portas do coração
Onde tudo foge sem a volta do condenado
Porque sangue que é sangue tem de andar gritado!