.
.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007









traição?!?
um pensamento, um acto, uma omissão?
de que direitos nos investe!
ou que impunidade nos confere!


... algo que não se faz,
não se diz
pormenores perdidos no tempo
adiados, esquecidos
... para sempre!


a flor que não se dá ou se recebe
a palavra que não se diz ou não se ouve
uma outra,
dita ou ouvida
um gesto

a falta dele
um sim, um não
...
quase sempre tudo ou quase sempre nada
o talvez!


quando se entalam desabafos
medos crescem
fanstasmas se avolumam


quando o eu se engana
o tu nos queima
e o nós custa pronunciar...




5 comentários:

della-porther disse...

Tufa

Mais um poema seu que adorei lêr.



beijos

della

maria josé quintela disse...

seres imperfeitos e, por tal, omissos.
ainda que a imperfeição não justifique tudo.

Luís Galego disse...

a palavra que não se diz ou não se ouve


confesso que fiquei angustiado com a beleza e a crueza das palavras...esse poema é muito real.

Anónimo disse...

O que é a traição?
O que de negativo tem esta palavra?
E será que é merecedora de tanto desdém?
Se a traição corresponder ao denuncionar de algo que não está bem... não será mau! Se a traição surgir para nos fazer ver a "falsa fé" ou melhor nos fazer ver a verdade, tornar claro,mostrar a nossa "fé", se nos fizer acreditar de novo no caminho...será assim tão má esta palavra?!
Muitas vezes traio-me a mim mesma acreditando que este caminho é o melhor, por cobardia de enfrentar o desconhecido ou, simplesmente, repetindo uma mentira silenciosa que assim está bem e vai ser mais fácil...
O meu eu também se engana mas não posso é deixar o medo crescer, nem fantasmas pairarem sobre mim ou sobre nós (o que quer este nós seja). Tenho que olhar no espelho e dizer eu não sou assim, o meu caminho é este: enganei-me queres vir comigo?

Aspásia disse...

IMPORTANTE É NÃO NOS TRAIRMOS A NÓS MESMOS!
POR VEZES A TRAIÇÃO AOS OUTROS COMEÇA POR NOS TRAIRMOS A NÓS PRÓPRIOS...

BEIJO SEMPER FIDELIS :))