.
.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

o que nos oferecerá o tempo?
que nos pedirá ele?
até onde nos levará?

eu,
deixar-me-ei ir nos seus braços
por incertos que sejam
amadurecerei à sua passagem
sem que as rugas me afligam
será o meu segredo
aquele que não posso revelar
o que me mantem viva
amante
amada
deixar-me-ei perder pelos seus anos
segura que mais virão
rejuvenecerei a cada hora
a cada encontro
sem que tenha que o aparentar
e ficarei mais bela com a idade
será do meu segredo
aquele que não revelei
o que me manteve viva...



3 comentários:

Aspásia disse...

FAZES BEM EM NÃO REVELAR TUDO, POIS O SEGREDO É A ALMA DO NEGÓCIO... SERÁ TB. A ALMA DO AMOR??
EU SEMPRE ME REVELEI DEMAIS, AMIGA, E SE CALHAR ESTOU A PAGAR POR ISSO :(... MAS PELO MENOS FICOU-ME DE EXPERIENCIA...

BEIJOKA POUCO REVELADORA...

pn disse...

nada há como manter amistosa a relação com kronos... mal por mal, é irreversível, se tem de ser, que o seja em adjuvância...



(o sinal!)

maria josé quintela disse...

ir com o tempo. eis o segredo.