.
.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007


não consegui falar.
em gestos simples surgiu o nosso diálogo.
um diálogo de abraços
forte
milhares de palavras se soltaram.
eu não disse nada.
um diálogo de beijos.
por vezes um monólogo vindo da minha boca
para se transformar em monólogo na tua boca.
mas, voltamos ao dialógo.
não digas nada.
... e um milhão de palavras foram soltas.


4 comentários:

Aspásia disse...

TUFINHA...

VOU CALAR-ME BEM CALADINHA PARA NÃO INTERROMPER ESSE DIÁLOGO!...

BEIJOKA SUSSURRADA ;)...

Pedro Branco disse...

Perdi o beijo de tão forte
Perdi o abraço de tão preso
Perdi a vida ao olhar da morte
Perdi a distância num fogo indefeso
Perdi a memária nas ondas do passado
Perdi os rios no labirinto da dor
Perdi o encanto num caminho pesado
Perdi a fome nas mãos do meu amor...

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

Ganha-se perdendo.

APC disse...

Um milhão de coisas são ditas em silêncio...