.
.

sexta-feira, 29 de junho de 2007



fala
fala-me de alguma coisa
do tempo que passa sem darmos conta
do tempo que custa a passar
do tempo que não temos
e do que não conseguimos conciliar
fala-me
daquela nuvem que passa
branca
com forma de concha, no céu azul
daquela outra que parece um avião no mesmo céu
do rasto deixado por um jacto
fala-me
daquela ave que não distingues ao longe
uma gaivota ao sabor do vento
um tentilhão do mar a pairar sobre o rio
fala-me
da calçada gasta pelo tempo
das ervas daninhas que entre ela crescem
das areias que se acumulam nas suas juntas
fala-me
do sol que adormece e traz consigo o frio
daquele prédio inacabado há tantos anos
do banco de jardim já sem cor
fala-me
do dia cheio que vais ter amanhã
da dor que tens nas pernas ao caminhar
da relva mal cortada nos jardins
fala-me de alguma coisa
por favor
fala
eu prometo que só ouvirei a tua voz



7 comentários:

pn disse...

longa litania, essa fala

o som

re

conhecido

Anónimo disse...

Se podes imaginar, também podes conseguir

(A. Einstein)

Vida disse...

Fala-me, como eu gosto que me falem... lindo.

Beijo doce.

Bru disse...

T.

intensamente bonito.


bru

un dress disse...

subscrevo bru. por onde vim...:)



intensa.mente!

maria josé quintela disse...

seja o que for, mas fala. a importância das palavras na voz.

Klatuu o embuçado disse...

BLOG DE UM PLAGIADOR: http://spring-gold.blogspot.com/



http://meninamomentos.blogspot.com/2007/05/um-falso-querer.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/07/no-espero-que-me-entendas-quero-de-ti_02.html

http://tocolante.blogspot.com/2005/04/25-de-abril.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/tocou-o-telefone-na-madrugada-l-longe-l.html

http://tsilva.blogs.sapo.pt/108951.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/o-nosso-cames-genial.html

http://corta-fitas.blogspot.com/search/label/Tert%C3%BAlia%20liter%C3%A1ria

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/versos-para-as-fitas-de-final-do-curso.html