.
.

quarta-feira, 16 de maio de 2007



aquele era o dia

o vestido acabou por ficar largo
o penteado desajeitado
o bouquet com as hastes compridas demais
havia uma ou duas mesas sem toalha
estava um sol abrasador
e os guarda-sol eram poucos

havia uma sala preparada
mas a ideia sempre foi, ser no quintal
e foi, para desagrado de certa pessoa

hoje completamente desculpada
não houve nenhum pormenor
que lhe tenha causado um pingo de tristeza
a alegria transparecia no olhar

o boquet não caiu nas mãos de uma amiga
mas em cheio, nas da procuradora
de qualquer forma
conseguiu reavê-lo
para o secar

a chuva veio só para abençoar
fraquinha que foi

o dia parecia não terminar
a carrinha estava pintada "de fresco"
com baton vermelho
latas pelo chão a tilintar
não podia dar mais nas vistas

e, até então
aquele dia
foi o mais feliz da sua vida.


12 comentários:

Noz Moscada disse...

bonito e simples texto, e enquanto durou foram felizes, parabéns.
beijos

maria josé quintela disse...

e... não foram felizes para sempre...

Noite disse...

há momentos que trespassam a eternidade e ficam gravados na memória da alma, podem ser apenas uns segundos, umas horas ou um dia, mas seguramente são únicos e incomensurávelmente grandes.

ASPÁSIA disse...

TUFA

O DIA MAIS FELIZ ATÉ ENTÃO... QUEM SABE NÃO VIRÃO OUTROS, PELO MENOS TAO FELIZES QTO ESSE!

UM TEXTO COMOVENTE NA SUA TERNURA E SIMPLICIDADE - ENTRA, SEM GRANDES RETÓRICAS, DIREITO AO CORAÇÃO DE QUEM AQUI VEM, FALO POR MIM, MAS PENSO Q OUTROS ESTARÃO DE ACORDO...

BEIJINHO DEBAIXO DO GUARDA-SOL (:*

rui disse...

viveu pouco até então...

tufa tau disse...

não rui! até então vivi muito... mas, a partir daí, vivi tão mais...

infelizmente o percurso foi interrompido pela única coisa que dizem não ter remédio. talvez isso torne certos dias ainda mais "especiais".

um abraço

rui disse...

espero que sim.
felicidades.

sonhadora disse...

Na magia da noite deixo-te beijinhos embrulhados em abraços

Madrigal disse...

Querida amiga Tufa

Entendo que um corte abrupto - a morte? - possa ter interrompido um percurso de felicidade, mas o tempo, esse grande fautor de remédios, fará, um dia, com que ao revolveres as memórias do passado não sintas um perene dor.

A felicidade vai de novo brilhar na tua vida. Acredito que sim.

Beijinhos mil,
Jorge

tufa tau disse...

sim foi esse o corte, o maldito corte.
obrigada pelos mil, são sempre bem vindos.

A.S. disse...

Seguramente que outros dias felizes se seguiram...


Um terno BeijO!

tufa tau disse...

seguramente...
este foi até então...