.
.

sábado, 22 de maio de 2010

.










.

o ser resiste. a seu modo. um pássaro
de asas depenadas. uma árvore
de raízes desfraldadas. um corpo
sem vigor.
bem me disseste que os meus olhos
suariam cansaços imensos
e a par se sentiriam abandonados.
esse pássaro enlouquece o vento.
desconhece o pairar das nuvens
e o sentido das chuvas.
esse pássaro tem sede
e não a lê nas águas.
no preciso momento
em que as folhas descomprometidas se esgotam,
a tinta fluida entope na veia do saber,
a memória tropeça e atraiçoa...
eis que a eloquência parece apoderar-se do sono.
escuta-a e tenta recordar!
lembraste-me que fizemos um acordo
e há uma tentação constante de incumprimento.
as raízes alimentam-se das recordações
e da saudade,
e sugam esse alimento da tua terra fértil.
deixam-te as pernas cambaleantes
num teatro desertificado. não sei quem padece.
na dor e no êxtase
o corpo e a alma fundem-se.
fervilha inconsciência
e a língua é um empecilho no exíguo espaço da boca.
podia ter lido nos teus lábios.
devia, ter lido nos teus lábios.
não te faças ao mar, aproxima-se tempestade.
retenho a imagem. em câmara lenta.
nos teus lábios. na tua boca em grito,
difuso e de alerta.
real visão de embarcação sem timoreiro
perseguindo o rumo.
horizontou-se o mastro, as velas perderam-se
como as penas das asas do pássaro
e o casco deu-se à ventania
como as raízes descompostas da árvore.
o corpo perdeu então o vigor.
o bando resignadamente abandonou o indefeso
depois de voos em círculos até um basta.
parte! também as areias seguiram.
da árvore, foi-se o chão.
ela dará um passo pois adiante há caminho.

.

3 comentários:

uminuto disse...

e faz-se o caminho, caminhando, nos trilhos da água, depois da tempestade.
um dia, haverá um minuto, em que a acalmia nos trará de novo os sonhos...será aí o recomeço da vida
beijo na raiz dos sonhos

Brain disse...

F-A-B-U-L-O-S-O !!!!

(sem mais palavras)

Beijo Meu

Multiolhares disse...

adiante há sempre um caminho dificil é em certos momentos o encontrar
beijinhos