.
.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

.


nos dias em que nada me apetecer dizer,
calo-me! não quero contrariar as palavras.
.

7 comentários:

Maria disse...

É aqui que o silêncio é de oiro!

Um beijo

AnaMar disse...

Extraordinária postura. Admirável. E bela forma de a traduzir.

E sinto-me pequenina...porque sou das que estão sempre a mandar calar :-D
Bjs

Anónimo disse...

sábio.

Dr.x

pn disse...

Mas...
as palavras
precisam de ser contrariadas...
e então, por vezes, são como as cerejas!

Bom dia, TUFA!

as velas ardem ate ao fim disse...

um bjinho

Lilazdavioleta disse...

Mas este feito além de delicioso é
sábio.
E parabens pela imagem .
Bjo

Nuno de Sousa disse...

Não precisas nunca te calar... tu precisas das palavras para as viver. Bjs
Nuno