.
.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

.




- estou tão triste contigo...
.
oh... que ironia!
se as tuas palavras de amor saíram de um poço sem água
e as de amizade se precipitaram numa lagoa de águas movediças.
estou tão triste contigo!
se as minhas palavras emudeceram à visão dos meus olhos
e a amizade sofreu tamanho abalo que rachou pelo alicerce principal.
estou tão triste contigo!
.
claro que nem te apercebeste...!
.
há quem olhe apenas para o seu umbigo
viva no eterno prazer do receber
eu, presenteio-me também com o maravilhoso prazer do dar
e eu, que tão triste estou contigo, vim a saber que estás igualmente triste comigo.
.
pobre daquele que tenta alimentar a amizade com falsas palavras
ou com a cábula escondida no fundo do olhar.
pobre daquele que julga pela imagem que vê no seu espelho
ou pela entoação da sua voz.
pobre daquele que nada promete para estar sempre desculpado
ou que reverte para si a vitimização da sua própria acção.
.
mas, como tu disseste, "vivendo e aprendendo"
e porque não é a ti que esta frase assenta, continuarás a viver sem nada aprender!
estou mesmo triste contigo!


.

11 comentários:

Maria disse...

Sinto que não estás bem, Tufa.
Se um abraço ajudar... aqui fica.
e um beijo...

maripoza disse...

tantas vezes me apeteceu, e ainda apetece, escrever exactamente o que tu escreveste...

Tantas vezes que me sinto impotente, frustrada, por ver que não consigo chamar a atenção de quem só olha para o seu sentir, para a sua dor, para o seu sofrimento, para o seu amor, e nem repara que deste lado existe alguém que pode estar a sentir o mesmo... e a sair tão magoada...

Ah, se eu não amasse tanto...

1 beijo esvoaçante

AnaG disse...

Sabes, Tufa, a vida está cheia de desilusões...

Sentidas as tuas palavras!!!

Deixo beijinhos e um forte abraço.

C Valente disse...

Temos dias assim há que levantar o astral
Saudações amigas

TINTA PERMANENTE disse...

É bonito de lindo!...

abraços!

maria josé quintela disse...

e por muito que se aprenda, nunca chega...



beijo.

tulipa disse...

Estou tão triste comigo...
um abraço
tulipa

AnaMar disse...

Há quem diga que os outros não nos desiludem, nós é que nos iludimos. Eu não concordo.

Porque situações há, em que os outros nos desiludem, pois levaram-nos a pensar e a sentir duma forma e quando menos esperamos, revelam-se o oposto.

Por vezes também nos iludimos, quando queremos acreditar em algo... mas isso é outra história.

agora quem se dá e se revela de uma forma inequívoca e depois se revela doutra, isso sim é desilusão.
E por vezes(é quando dói mais) são (eram?) amigos.

Bj cúmplice

pn disse...

deixa...
um dia de sol varre essa tristeza!

~pi disse...

muitas palavras nnuca passarão

de

pa lavras

estéreis palavras[




beijo

pn disse...

olá falena!