.
.

domingo, 6 de janeiro de 2008

hoje existimos os dois. somos e temo-nos. existem dores, que não podemos partilhar. ou que apenas não queremos. passados e presentes diferentes. não existe o amanhã? um, que seja! apenas o agora, o hoje! mas pensa que o hoje, é o amanhã de ontem. pensa que o amanhã será o hoje, amanhã. para que hoje, possa existir um amanhã. pensa que o agora, é-o no momento presente e será cada um dos seguintes, a cada momento. hoje e amanhã... confundir-se-ão no tempo, com o tempo. existimos os dois. hoje, amanhã... não para sempre... mas existiremos os dois amanhã!

5 comentários:

Maria disse...

Existem. ainda.
Somos e temo-nos, escreveste. É o que importa. Apenas....

Marta disse...

Esses momentos são preciosos...
Em que existimos...
Linda a foto e o texto...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Pedro Branco disse...

Nas mudanças completas dos tempos, amanhã, ontem, hoje, depois, antes, agora... como um rio. Nunca outra vez (repetido) no mesmo lugar; com o mesmo nome. Talvez o mesmo sentido. Volta, regresso, ida, estreia, outra vez... como um rio. Vale então a pena contar. DOIS é um número bonito, mesmo sabendo que pode ser UM mais UM.

un dress disse...

às vezes basta.

só às vezes.

agora.




beijO

maria josé quintela disse...

eu acredito que existirão. pelo menos amanhã.