.
.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

obrigada pela imagem , cr


momentos de memórias

estados

passados

segredos, ilusões

culpas e castigos

devolvem-me as punições

de outros dezembros


10 comentários:

Guigui disse...

olá.
estava cá de passagem e identifiquei-me estranhamente, não só na imagem, como também no texto.

este post resumiu num instante, os meus 2 ultimos anos.Estranha coincidência

cre disse...

não te punas
fico triste
sabendo que do teu lado
esse estado de alma existe

maria josé quintela disse...

devolve as punições à memória. são inúteis neste dezembro presente.

retém apenas as ilusões. são as únicas que não te poderão magoar.

Pedro Branco disse...

Nunca o carrasco tanto se assaltará quanto as memórias...
Nem o pequeno poeta à solta pelos afectos,
Nem o coração vadio por entre as correntes das solidões,
Nem a angústia que nos consome sem pedir licença,
Nem a ternura que nos rouba a paz,
Nem nada.
Somos os nossos próprios moribundos perto demais de não voltar atrás...

Pérola disse...

As punições, com o tempo, vão sendo menos severas, e acabamos por as aceitar como parte do caminho. Quer dizer, algumas...

Um beijinho!

Aspásia disse...

TUFA

NÃO TE PUNAS A TI MESMA, RECORDANDO AS PUNIÇÕES PASSADAS! HAVERÁ SEMPRE UM TEMPO DE A VIDA NOS PERDOAR... SEJA EM DEZEMBRO OU QQ OUTRO MÊS...

BEIJOKA IMPUNE :)

as velas ardem ate ao fim disse...

Adorei!

bjo

mari crrrrruuuu... disse...

Força! Aprendi que não adianta a punição própria. Já nos bastam as maldades do exterior! Que entendas isso também...

Bjinho***

Fuser disse...

Tufa


adoro seu canto...nessses dias de começo de dezembro...vou voltar para ver tudo que ando a perder. o trabalho me impede de fazer o que mais gosto: estar aqui entre amigos. mas estou a resolver isso.

beijos e obrigada por suas visitas tão carinhosas ao Novembro.

Fuser

belakbrilha disse...

Esquece, não vale a pena!

punir?...porquê por existir???


bjs